Serviços
Viva, experimente, descubra.
Explore

Parque Nacional das Sempre-Vivas

Diamantina
Parque / Reserva
A existência de uma diversidade de ambientes de rara beleza cênica e de alta importância socioambiental, tais como cânions, cachoeiras e as paisagens dos campos de altitude, incluindo os campos de sempre-vivas, bem como a presença de lapas (cavernas), pinturas rupestres e de patrimônio histórico, faz do Parque Nacional um cenário vasto de atrativos para a atividade de turismo, para a conservação biológica, manutenção de recursos naturais, valorização da sociodiversidade e desenvolvimento regional com base sustentável.  

O Parque localiza-se na Serra do Espinhaço, um sistema montanhoso que apresenta características físicas e biológicas diferentes das regiões adjacentes, considerada como um dos centros de diversidade biológica do Brasil, devido ao seu alto grau de endemismos, ou seja, há diversas espécies que só ocorrem nesta região. Apresenta vegetação predominantemente de Cerrado, bem como influências da Caatinga e da Mata Atlântica, e por consequência possui  particularidades florísticas, fisionômicas e ecológicas. No Parque também se encontram grandes porções dos complexos rupestres de altitude, também conhecidos por campos rupestres, que são formados por diversas fisionomias vegetais que ocorrem em áreas acima de 900 metros.  

Uso Público 
O Parque está em fase de ordenamento do uso público, isso significa que seus atrativos naturais e histórico-culturais estão sendo mapeados e que a UC não possui infraestrutura e serviços que favorecem a recepção e apoio ao visitante, tais como alojamentos, sinalização de trilhas, centro de visitantes e serviços de resgate. Para maiores informações entrem em contato: (38) 3531-3266  
Sempre-Viva - Crédito: Bruno Vinícius
Serra do Galho - Crédito: Bruno Vinícius
Parque Nacional das Sempre-Vivas - Crédito: Felipe Ribeiro
Parque Nacional das Sempre-Vivas - Crédito: Bruno Vinícius
Rio Preto - Crédito: Bruno Vinícius
Cachoeira Rio Preto - Crédito: Acervo PNSV
Sempre-Viva - Crédito: Bruno Vinícius
Compartilhe esta página:
Veja
Também