Diamantina

  • 47.647 Habitantes

Berço do ex-presidente da república Juscelino Kubitschek e de Francisca da Silva de Oliveira, a Chica da Silva, Diamantina está localizada no Vale do Jequitinhonha, e fica a aproximadamente 290 km de Belo Horizonte. O município chama atenção pela exuberante beleza natural que, em harmonia ao seu conservado e majestoso casario do século 18, traduz-se em um maravilhoso cartão postal.

Dona de um extenso patrimônio histórico, a cidade é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde 1938 e, em dezembro de 1999, foi consagrada com o título de Patrimônio Histórico da Humanidade, outorgado pela UNESCO. Dentre as construções coloniais mais antigas, destacam-se a Igreja Nossa Senhora do Bonfim dos Militares, a Casa da Chica da Silva, o Chafariz do Rosário, entre outros.
 

Diamantina conta com uma musicalidade que lhe é peculiar, manifestada através de uma série de eventos artístico-culturais, bem como seu artesanato, que fazem do município um destino para os mais diversificados gostos. A Vesperata, um dos principais eventos da cidade, é um interessante concerto noturno ao ar livre, onde os músicos tocam sob os balcões dos sobrados da tradicional Rua da Quitanda. 

Na Praça do Mercado, o Mercado Velho (também conhecido como Mercado do Tropeiro), construído em 1835, chama a atenção por sua arquitetura, de influência árabe. Ele era utilizado pelos tropeiros como pólo de distribuição de mercadorias para o Vale do Jequitinhonha. Nos dias atuais, atrai turistas pela singularidade cênica e pela venda de produtos regionais típicos. 

Em meio às montanhas e serras de Diamantina, se encontram cachoeiras que dão origem a deliciosas piscinas naturais de areias brancas. A cidade conta ainda com uma vasta manifestação cultural, marcada pelo seu famoso carnaval de rua, pela Semana Santa, pela Festa do Padroeiro Santo Antônio, entre outras. 

Acervo Estrada Real
Biribiri
Caminho dos Escravos
Casa da Gloria
Garimpo Real
Mercado dos Tropeiros
Ponte sobre o Rio Jequitinhonha
Trecho da Estrada Real
Vesperada
Compartilhe esta página:

ATRATIVOS

Parque Nacional das Sempre-Vivas

A existência de uma diversidade de ambientes de rara beleza cênica e de alta importância socioambiental, tais como cânions, cachoeiras e as paisagens dos campos de altitude, incluindo os campos de sempre-vivas, bem como a presença de lapas (cavernas), pinturas rupestres e de patrimônio histórico, faz do Parque Nacional um cenário vasto de atrativos para a atividade de turismo, para a conservação biológica, manutenção de recursos naturais, valorização da sociodiversidade e desenvolvimento regional com base sustentável.  

O Parque localiza-se na Serra do Espinhaço, um sistema montanhoso que apresenta características físicas e biológicas diferentes das regiões adjacentes, considerada como um dos centros de diversidade biológica do Brasil, devido ao seu alto grau de endemismos, ou seja, há diversas espécies que só ocorrem nesta região. Apresenta vegetação predominantemente de Cerrado, bem como influências da Caatinga e da Mata Atlântica, e por consequência possui  particularidades florísticas, fisionômicas e ecológicas. No Parque também se encontram grandes porções dos complexos rupestres de altitude, também conhecidos por campos rupestres, que são formados por diversas fisionomias vegetais que ocorrem em áreas acima de 900 metros.  

Uso Público 
O Parque está em fase de ordenamento do uso público, isso significa que seus atrativos naturais e histórico-culturais estão sendo mapeados e que a UC não possui infraestrutura e serviços que favorecem a recepção e apoio ao visitante, tais como alojamentos, sinalização de trilhas, centro de visitantes e serviços de resgate. Para maiores informações entrem em contato: (38) 3531-3266  

Casa de Juscelino Kubistchek

Casa onde viveu Juscelino Kubistcheck, possui uma arquitetura simples. No local existe um auditório, um pequeno restaurante e uma exposição de fotos relacionadas a vida e carreira de JK. Bem como algumas antiguidades que faziam parte da casa e o quarto, ainda montado, de Juscelino Kubistcheck.

Caminho dos Escravos

A estrada vai de Diamantina ao distrito de Mendanha, era usada pelos tropeiros no transporte de cargas e dos diamantes. O caminho cruza o Parque Estadual do Biribiri e áreas particulares.

Os principais remanescentes (principalmente trechos calçados) encontram-se nas extremidades do caminho. Aconselhável acompanhamento de um guia. Calçamento de pedras construído por escravos distante 2 km de Diamantina, sentido BR-367 que vai para Araçuaí. 
Mais

hospedagem

Hotel Estilo de Minas

O Hotel Estilo dispõe de 34 modernos apartamentos, decorados com muito bom gosto, totalmente equipados com TV Lcd, telefone, frigobar, ventilador de teto, ar condicionado e internet wireless. Você terá muitos motivos para se encantar com o Hotel Estilo de Minas, pois oferecem uma ampla estrutura física, composta de quiosque bar, piscina com cascata, salão de jogos, quadra de esportes e estacionamento coberto.
A cordialidade do atendimento, o conforto e a beleza de suas instalações são características marcantes do Hotel.

  • Endereço: Av. João Antunes de Oliveira Nº: 100 Cazuza
  • Telefone: (38) 8815-2543
  • E-mail: gerencia@hotelestilodeminas.com.br
conheça

Diamantina Hostel

O Diamantina Hostel faz parte da Rede HI, com mais de 4.000 albergues em todo o mundo. A HI oferece a você a verdadeira experiência de se hospedar em albergues. De quartos particulares a apenas uma cama para passar a noite com instalações coletivas, todos os albergues da HI garantem padrões de alta qualidade em acomodações seguras e com preços acessíveis.

  • Endereço: Rua do Bicame Nº: 988 Bom Jesus/Bicame
  • Telefone: (38) 3531-2003
  • E-mail: diamantinahostel@hotmail.com
conheça

Hotel Jardim do Vale

O Hotel Jardim do Vale, com excepcional localização oferece aos hóspedes conforto e praticidade para o gostoso convívio no centro histórico. E é um convite para um passeio a pé por suas charmosas ruas e vielas antigas, visitar igrejas, museus e participar dos múltiplos eventos da agenda cultural de Diamantina.

A qualidade dos serviços é garantida por nossa equipe de profissionais capacitados para bem atender a todos os que se hospedam no Hotel Jardim do Vale em Diamantina. 

  • Endereço: Beco da Paciência Nº: 149 Centro
  • Telefone: (38) 3531-1095
  • E-mail: jardimdovalediamantina@hotmail.com
conheça
Mais

Restaurantes

Mais

dicas

Diamantina é um destino que agrada a todos os gostos, seu centro histórico ainda preserva casarões e Igrejas do século 18 para aqueles que preferem o turismo histórico e cultural.

Para os mais aventureiros, no entorno da cidade existem várias cachoeiras, grutas e pinturas rupestres, várias delas no Parque Estadual do Biribiri.

Para os amantes da música, Diamantina oferece, além do belíssimo evento que é a Vesperata, as Serestas e Concertos. 

E, anualmente, em Novembro, Diamantina organiza o festival de gastronomia e cultura, Diamantina Gourmet, que se inspira em músicas para a criação de pratos que levam em seu preparo ingredientes tradicionais e típicos da região.

serviços

Secretaria de Cultura e Turismo

R. Antônio Eulálio, 53
(38) 3531-9532

Rodoviária
Largo D. João, 134
(38) 3531-9176

Aeroporto
Rodovia BR-367, s/n
(38) 3531-9134

Bancos
Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Itaú.

Site
www.diamantina.mg.gov.br